Noticias

Abaixo você encontrará algumas noticias sobre o Mundo e ou nossa empresa/segmento.

A Proposta de privatização das seis distribuidoras estaduais de energia administradas pela Eletrobras entra numa semana decisiva e ainda preocupa o governo. Mesmo com a publicação do edital de venda das empresas na última sexta-feira e a licitação marcada para o dia 26 de julho, há uma série de etapas a serem cumpridas que envolvem o Congresso Nacional e os acionistas da Eletrobras.

Há receio com a desmobilização dos deputados, já que a janela de votações ficou menor com o início da Copa do Mundo, que coincide com as festas juninas e será sucedido pelo recesso parlamentar e período eleitoral.


Leia Mais...

A Proposta de privatização das seis distribuidoras estaduais de energia administradas pela Eletrobras entra numa semana decisiva e ainda preocupa o governo. Mesmo com a publicação do edital de venda das empresas na última sexta-feira e a licitação marcada para o dia 26 de julho, há uma série de etapas a serem cumpridas que envolvem o Congresso Nacional e os acionistas da Eletrobras.

Há receio com a desmobilização dos deputados, já que a janela de votações ficou menor com o início da Copa do Mundo, que coincide com as festas juninas e será sucedido pelo recesso parlamentar e período eleitoral.


Leia Mais...

O futuro esta bem próximo, novas tecnologias
Leia Mais...

A Eletrobras anunciará a forma que venderá as 74 SPEs em fevereiro. Essas participações somadas tem um valor de mercado de R$ 4 bilhões e a intenção é de concluir o processo de venda até o final de abril, é o que assegurou o presidente da estatal Wilson Ferreira Júnior. A decisão e o formato dessa venda só serão conhecidos após a assembleia de acionistas da empresa que ocorrerá na próxima semana, no dia 8 de fevereiro.
Leia Mais...

BRASÍLIA — O Brasil iniciou oficialmente o processo de adesão para se tornar membro pleno da Agência Internacional de Energia Renovável (Irena). O organismo internacional foi criado para apoiar o desenvolvimento de energias renováveis e a redução de emissões de gases de efeito estufa. Inicialmente, a Irena teve como foco o fomento às tecnologias eólica e solar produzidas nos países desenvolvidos, mas passou a considerar também os bicombustíveis e a energia hidráulica no escopo dos seus trabalhos. "A energia renovável não só ajudará a atender a demanda de energia do Brasil, mas também impulsará o crescimento econômico e criará oportunidades de emprego”, disse o diretor-geral da Irena, Adnan Z. Amin, em comunicado..
Leia Mais...




ÃO PAULO (Reuters) - O grupo chinês CEE Power quer expandir a atuação no setor elétrico do Brasil, onde arrematou em 2016 uma concessão para construir um lote de linhas de transmissão, e os investimentos previstos devem incluir a implementação de uma fábrica local de equipamentos, disse à Reuters um executivo da companhia no país. O interesse do grupo segue-se a negócios bilionários fechados nos últimos anos por empresas chinesas na área de energia do Brasil, como as gigantes State Grid, China Three Gorges, State Power Investment Corp (SPIC) e Shanghai Electric.
Leia Mais...


Clique nas setas para navegar em outras paginas